Voltar para a 1ª página
Terceira idade: nunca tarde para voltar s salas de aula

 

Manter a mente ativa para garantir a qualidade de vida. Esse é o motivo pelo qual muitos idosos buscam as salas de aula quando já poderiam, após anos de trabalho, usufruir do merecido descanso. Para eles, a ideia de que ao idoso resta apenas ficar em casa e cuidar dos netos é ultrapassada, refletindo inclusive na expectativa de vida do brasileiro que vem aumentando e hoje é de 75 anos, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em dezembro passado.

Menos ansiedade. Esse é o conselho que o aposentado Armando Baroni, que vai completar 81 anos em maio, dá aos jovens que, ao seu ver, 'querem viver tudo antecipadamente e não percebem que não têm nenhuma qualidade de vida'. Mas como ter essa tão sonhada qualidade de vida? 'Voltando a estudar para ocupar a mente', ensina o idoso que atualmente é um dos 4.392 alunos dos Centros Estaduais de Educação de Jovens e Adultos (Ceejas), cujas unidades são voltadas a quem não conseguiu concluir os estudos na idade correta e oferecem horário flexível. Ele estuda na unidade de Sorocaba e nesses espaços, os professores atuam em jornada de plantão.

Sempre que procurados pelos estudantes eles tiram dúvidas, dão orientações e aplicam provas. São, ao todo, 32 unidades no Estado.Divorciado do primeiro casamento e viúvo do segundo relacionamento, Armando é pai de um filho e duas filhas professoras. Ele explica que não precisa trabalhar, mas que o estudo o mantém ativo, tanto que depois de aposentado ainda se formou como corretor de imóveis pelo Colégio Politécnico, onde inclusive era apontado como exemplo pelos professores.

Para ele, o idoso de hoje nada tem com o de antigamente, em que era praticamente considerado 'morto' pela sociedade. Porém, isso só é possível se não ficar estagnado, alertando ainda que exercícios físicos e boa alimentação complementam o bem-estar.

Superação

Ao se ver sem trabalho em 2013, após ser demitida do cargo de assessoria do então secretário de Transportes do Estado, Alexandre Moraes, quando da mudança de governo, a administradora Maria Eli Sanson, de 61 anos, disse ter entrado em depressão. A superação veio exatamente ao se matricular no curso de espanhol na Universidade da Terceira Idade, que ela frequenta até hoje e que é parte da Universidade de Sorocaba (Uniso).

Aposentada ainda muito jovem, aos 38 anos de idade, Maria Eli disse que jamais deixou de trabalhar, e nem de estudar, fazendo três faculdades (bacharelado em administração, em direito e em turismo, além de mestrado em administração pública), e que não consegue mesmo ficar sem exercer algum tipo de atividade intelectual. Na Uniso, frequentou ainda os cursos de alongamento, neurolinguística, danças e ritmos e inglês, além de trabalhar no voluntariado.

Para ela, que inclusive é delegada do Conselho Regional do Idoso, 'as atividades fazem com que os idosos se sintam úteis, além do que nos mantemos informados e capazes de conversar sobre qualquer assunto com qualquer um'. Ela também já atuou como guia de turismo e viajar é outra ocupação bastante atrativa. Fora isso tudo é claro que curte os quatro filhos (um biológico, dois sobrinhos e um amigo do filho, órfãos, que ela adotou) e os dois netos. Ela é viúva.

Companheira de classe, a professora de letras, Sônia Lúcia Flório Rosa, de 67 anos, também encontra no estudo a forma de se manter saudável de corpo e alma: 'aqui na Universidade da Terceira Idade os cursos nos proporcionam uma gama de assuntos interessantes.' Ela também avalia que 'hoje os idosos assumem mais seus direitos, ao contrário de antigamente, quando os idosos não faziam mais nada'. Além de se dedicar ao marido, ela é mãe de um casal de filhos, avó de duas netas e ainda encontra tempo para integrar a Fundação João XXIII, ligada à igreja católica, se orgulhando inclusive de ter sido responsável pela concessão da rádio Cantate FM 104,5, com sede em Votorantim.

Fonte: Cruzeiro do Sul

Dedo de Prosa Produções
Rua Riachuelo, 1452 - Sala 205
Bairro Padre Eustáquio
30720-060 - Belo Horizonte/MG



Telefone: (31) 3413-7507
dedodeprosa.tv@uol.com.br
Youtube Oficial
facebook.com/programa.dedodeprosa
facebook.com/encontronacionaldedodeprosa