Voltar para a 1ª página
Gameterapia auxilia no tratamento de idosos com doenças graves

 

Uma brincadeira de criança está sendo usada em Goiânia para tratar idosos diagnosticados com doenças graves. Através de jogos eletrônicos, eles participam da 'gameterapia', que auxilia na reabilitação. Os especialistas elogiam a ideia e dizem que além de melhorar a saúde, o método deixa a recuperação 'mais divertida'.

As sessões têm em média uma hora e devem ser acompanhadas por um profissional especializado. O jogo a ser utilizado depende das necessidades de cada paciente.

A aposentada Cleonice Passos, de 76 anos, que sofre de Mal de Parkinson, aderiu à técnica. Ela descobriu a doença há oito anos e, com o passar do tempo, os sintomas ficaram mais agressivos. Além dos tremores, ela estava com os músculos mais endurecidos e fazia alguns movimentos com dificuldade.

As sessões deixaram a idosa revigorada. 'A vida vai ficando muito limitada. Você fica muito parada e não é bom. A gente se sente bem, dá muita risada. Não é muito fácil no início, mas é divertido. É bom fazer', diz.

Já a técnica em radiologia Hosani Maria Alves tem vertigem e encontrou nos jogos uma forma de estimular os reflexos que ela perdeu com a tontura frequente. Apenas dois meses depois de iniciar o tratamento, ela se sente outra pessoa. 'Eu estou sentindo mais segurança em sair, ir à feira, supermercado, as atividades normais. Estou bem mais segura', conta.

Diversão

Segundo o fisioterapeuta Guilherme Afonso Neto, o gameterapia auxilia o paciente em diversos pontos. 'O equipamento, além de oferecer toda essa parte de força, equilíbrio, coordenação e postura, deixa a terapia divertida. Então, fica mais leve. Ele [paciente] tem vontade de vir pra terapia', afirma.

Ainda de acordo com o profissional, o tratamento através de jogos é diferente da terapia convencional, pois através dele é possível mensurar a resposta de quem o pratica. 'Você consegue saber quando o paciente melhorou em equilíbrio, em coordenação, o que antes era improvável. A gente ficava no achismo', explica.

Fonte: G1

Dedo de Prosa Produções
Rua Riachuelo, 1452 - Sala 205
Bairro Padre Eustáquio
30720-060 - Belo Horizonte/MG



Telefone: (31) 3413-7507
dedodeprosa.tv@uol.com.br
Youtube Oficial
facebook.com/programa.dedodeprosa
facebook.com/encontronacionaldedodeprosa