Voltar para a 1ª página
Aulas de arte melhoram qualidade de vida de idosos

 

Frequentar aulas de arte na terceira idade faz bem à saúde, melhora o humor e afasta os sintomas da depressão. A música, o teatro a dança e outras formas de expressão artística ajudam o idoso a vencer o medo, a insegurança e a ansiedade comuns nessa fase da vida. As aulas também propiciam ao idoso um maior convívio social, com a possibilidade de fazer novos amigos e muitas vezes até de arranjar um novo companheiro.

Diversos exemplos dos benefícios que a prática de atividade artística traz podem ser encontrados entre os idosos que participam dos sete grupos mantidos pela Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas). Os grupos têm aulas na sede da secretaria, no Setor Aeroporto.

O contato com a dança mudou a vida da aposentada Tereza Malheiros Cotrin, de 71 anos. Há oito, ela frequenta o grupo Dança e Cantares Portugueses. “Antes eu ficava em casa fazendo crochê e nem tinha o que conversar com meu marido e minha filha. Minha vida era muito sem graça. Agora não. Eu fiz muita amizade, chego em casa animada e tenho sempre uma novidade para contar. Ainda mais quando viajamos para fazer alguma apresentação”, conta.

Relatos

O casal Railda Luiz da Silva Dias, 53, e João Manuel, 67, faz parte do grupo há um ano e três meses. Ela relata que sofria de depressão e mesmo tomando remédios não apresentava melhoras. Foi nas aulas de dança que Railda encontrou forças para superar o problema. “Depois que comecei a ensaiar, diminuí a medicação e já estou bem melhor, me sinto outra pessoa”, afirma.

Toda quarta-feira, a dona de casa Hilda Joaquina, 81, pega dois ônibus para se dirigir aos ensaios do grupo, no Setor Aeroporto. “Estou realizando um sonho que eu pensava que já estava perdido”.

Além do grupo de dança Cantares Portugueses, a Semas ainda mantém o grupo de teatro Senhoras do Cerrado, o coral Quatro Estações e também as turmas de voz e violão, teclado, sanfona e dança de salão.

A diretora do Departamento da Pessoa Idosa e presidente do Conselho Municipal do Idoso, Neide Nascimento Melo, explica que a terceira idade não deve significar envelhecimento da alma. “A arte desperta nessa faixa etária a vontade de superar os problemas e sobretudo de viver”, ressalta. Segundo Neide, as atividades proporcionam ao idoso a sensação de bem-estar, estimula as áreas adormecidas do cérebro, aumentando a memória e o raciocínio. Muitos chegam aqui com sintomas graves de depressão e logo nos primeiros encontros já apresentam melhoras.

Foi o que aconteceu com Josué Alves Brito, 78. Nas aulas de teclado, ele encontrou um novo motivo para viver. “O curso foi como uma terapia. É bom passar o tempo e manter a mente ativa. Ao mesmo tempo passei a conviver em harmonia com os amigos que fiz aqui no grupo”, fala. As aulas de artes oferecidas pela Semas são abertas à comunidade em geral. Elas acontecem de segunda a sexta-feira na sede da secretaria. 

Fonte: DM

Dedo de Prosa Produções
Rua Riachuelo, 1452 - Sala 205
Bairro Padre Eustáquio
30720-060 - Belo Horizonte/MG



Telefone: (31) 3413-7507
dedodeprosa.tv@uol.com.br
@dedodeprosatv
facebook.com/programa.dedodeprosa