Voltar para a 1ª página
Estudo da João Pinheiro traça perfil de idosos em Minas Gerais

 

Minas Gerais está registrando rápido envelhecimento populacional, o que representa um dos mais relevantes desafios econômicos e sociais da atualidade. Em 2011, 10,1% dos mineiros eram idosos entre 60 e 79 anos e 1,7% tinham mais de 80 anos, somando 2 milhões 302 mil pessoas. Os dados integram a Pesquisa por Amostragem de Domicílio divulgada na semana passada pela Fundação João Pinheiro, que traçou o Perfil da população Idosa de Minas Gerais, desenvolvido a partir dos dados da edição de 2011 da Pesquisa por Amostra de Domicílios de Minas Gerais (PAD-MG).

Segundo o estudo, a população idosa mineira representava 11,8% da população total em 2011, o que corresponde a cerca de 2.302 mil pessoas. As regiões da Zona da Mata, Jequitinhonha/Mucuri, Rio Doce e Central são as com maior proporção de idosos, com, aproximadamente, 13% da população total. No Triângulo Mineiro, a população total é de 1.468.261 habitantes, e pessoas acima de 60 anos são 165.222, o que representa 11,3% dos habitantes.

O estudo tem como objetivo fornecer subsídios para o planejamento de políticas públicas adequadas à realidade de cada região do Estado e aborda aspectos como educação, saúde, trabalho, renda, moradia e hábitos saudáveis, entre outros, para esta parcela da população. Também representa uma inovação em âmbito nacional pelo seu pioneirismo.

O estudo detectou que 88,7% dos idosos eram os responsáveis pelo domicílio em Minas Gerais no ano de 2011, seja na condição de chefe (65,9%) - em sua maioria do sexo masculino -, seja na de cônjuge (22,8%). O arranjo domiciliar mais frequente em Minas Gerais era o de idoso corresidindo com adulto (45,5%), seguido de idoso morando apenas com idoso (21,1%), idoso corresidindo com adulto ou criança (17,2%) e idoso morando sozinho (14,6%).

Mirela Camargos, pesquisadora da FJP e uma das responsáveis pela pesquisa, afirmou que o número de idosos que procuram morar sozinhos é crescente. “Existe essa tendência, mas isso não ocorre por abandono, é uma questão de independência”, avaliou.

Os idosos, porém, se distinguem de maneira importante do restante da população de Minas Gerais no que diz respeito ao tipo de posse do domicílio de moradia: enquanto 84,9% dos indivíduos acima de 60 anos moravam em domicílios próprios e já pagos, somente 65,3% das pessoas entre 15 e 59 anos e 58,1% dos indivíduos com idades entre 0 e 14 anos tinham a mesma condição.

Educação e trabalho

O resultado da deficiência do sistema de ensino nas décadas passadas, quando o acesso à educação era restrito, torna-se visível ao se considerar que 29,9% dos idosos do Estado eram analfabetos em 2011. Entre as pessoas acima de 80 anos, esta taxa sobe para 40%. A pesquisa também considerou o nível de instrução desta parcela da população e constatou que 57,7% dos idosos mineiros eram analfabetos funcionais, ou seja, tinham menos de três anos de estudo, sabiam escrever o próprio nome e ler e escrever frases simples, mas eram incapazes de interpretar o que liam e de usar a leitura e a escrita em atividades cotidianas.

Já 16,6% da população mineira acima de 60 anos exerciam alguma atividade de trabalho em 2011. Destes, 16,9% eram assalariados com registro em carteira no setor privado, enquanto 49,3% eram autônomos. Entre os trabalhadores idosos, 49,2% dedicavam de 21 a 40 horas semanais às suas atividades profissionais, enquanto trabalhadores autônomos eram frequentes. “72,7% dos rendimentos dos idosos eram provenientes de aposentadorias e pensões, 21,1%, de atividades laborais, e 6,2%, de outros tipos de fonte”, afirmou Camargos.

O estudo pretende fornecer subsídios para o planejamento de políticas públicas adequadas à realidade de cada região do Estado. “As informações serão repassadas às secretarias responsáveis por suas áreas para podermos focar as ações de governo de acordo com as principais carências”, afirmou o coordenador especial de políticas para o idoso da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, Felipe Willer.

Fonte: Jornal de Uberaba

Dedo de Prosa Produções
Rua Riachuelo, 1452 - Sala 205
Bairro Padre Eustáquio
30720-060 - Belo Horizonte/MG



Telefone: (31) 3413-7507
dedodeprosa.tv@uol.com.br
@dedodeprosatv
facebook.com/programa.dedodeprosa