Voltar para a 1ª página
Em São Paulo, empresárias montam creche para a terceira idade

 

Com o aumento da expectativa de vida no Brasil, crescem também as oportunidades de negócio para atender à terceira idade. Em São Paulo, uma empresa investe em uma creche exclusiva para idosos, onde eles chegam pela manhã e voltam para casa no fim do dia. O espaço tem cuidadoras, fisioterapeuta e nutricionista. A creche funciona durante o dia e oferece jogos, pintura e brincadeiras. As atividades começam às 8 horas da manhã. Os idosos podem ficar até as 18 horas, ou passar apenas algumas horas, de acordo com a necessidade da família.


“Eles chegam, às vezes, até caminhando devagarzinho, porque ficam muito tempo em casa, sem atividades. Quando começam a frequentar o espaço, a evolução chega a ser bonito de se ver”, diz a empresária Neli de Oliveira. Ela comanda a creche ao lado da prima Márcia Regina. Neli é técnica em nutrição e Márcia, fisioterapeuta. Há quatros anos, elas investiram num público que cresce sem parar no país: o idoso.

Segundo um estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de brasileiros com mais de 60 anos cresceu 55% entre 2001 e 2011.
“Conversando com um amigo que tem família em Portugal, ele falou pra gente que a avó dele frequentava um centro de convivência. Achei interessante e ele disse que ela gostava muito, que ela voltava pra casa mais comunicativa, mais feliz. Comentei com a minha sócia sobre a ideia, a gente achou muito interessante e resolvemos abrir um espaço”, diz Márcia.

O investimento para montar o negócio foi de R$ 150 mil. O primeiro passo foi achar o espaço ideal para receber os idosos. As empresárias levaram um ano para alugar um imóvel na Zona Leste de São Paulo – uma casa térrea, sem escadas, e com ambientes espaçosos. Tudo para garantir a segurança e o conforto dos usuários, sem nada que atrapalhe a circulação.

O banheiro feminino é todo adaptado para a segurança dos idosos. Na parede ficam os kits pessoais. Cada cesta tem o nome da usuária – onde ficam perfume, creme, pente, escova e pasta de dente. No local, tudo é individual. Nos quartos, cada um também tem seu espaço no armário.

Atividade física

E os alunos da terceira idade não escapam dos exercícios físicos. De forma leve, eles se movimentam com a ajuda da fisioterapeuta. Na creche, os idosos ficam bem à vontade, eles escolhem as atividades que querem fazer. No horário depois do café da tarde, muitos preferem descansar um pouquinho, bater papo, e tem quem prefira passar o tempo jogando, para exercitar a memória.

O custo para frequentar a creche é de R$ 15 por hora. Se o idoso ficar meio período, o valor cai para R$ 10 por hora. Hoje, são 15 alunos fixos. Elvira do Nascimento, de 91 anos, está matriculada na creche desde o ano passado. Para ela, a diversão é garantida. “Eu me sinto como em casa, a comida é uma delícia, o pessoal que cuida, então, nem se fala, e o ambiente é muito bom”, diz.

Dona Lindinalva frequenta a creche há oito meses. Assim, o filho Walter dos Santos pode trabalhar o dia todo sem preocupação. “Para deixar ela em casa, às vezes, num sofá sem ter companhia, sem ter ninguém pra conversar, é complicado, né?”, diz.

O faturamento da creche gira em torno de R$ 20 mil por mês. Neli e Márcia comemoram o sucesso do negócio. O crescimento da empresa é de cerca de 20%, ao ano. Para as empresárias, o segredo neste mercado é enxergar o idoso como um semelhante. “A gente tenta entender as limitações, as limitações físicas, os problemas, os medos e, principalmente, respeitá-lo. Essa é a nossa diferença”, diz Márcia. “Qualquer criança se sente bem aqui. (risos). Criança assim, da minha idade', diz dona Elvira.

Fonte: G1

Dedo de Prosa Produções
Rua Riachuelo, 1452 - Sala 205
Bairro Padre Eustáquio
30720-060 - Belo Horizonte/MG



Telefone: (31) 3413-7507
dedodeprosa.tv@uol.com.br
@dedodeprosatv
facebook.com/programa.dedodeprosa